sábado, 7 de março de 2015

50 passos para construir fortuna e ter uma vida melhor




50 passos para construir fortuna e ter uma vida melhor

Em 50 passos, é possível dobrar seu orçamento e se livrar de gastos que atrapalham sua vida financeira.

Por Júlia Miozzo  
 
SÃO PAULO - Aprimorar suas finanças ao longo do ano é uma maneira de economizar e cortar os gastos desnecessários. Por exemplo, se o orçamento está apertado, mas hádívidas a serem pagas, com algumas medidas é possível ter o valor suficiente.

Além disso, se você precisa aumentar sua previdência, melhorar seu orçamento ou comparar alguns hábitos de compras também com baixo orçamento, vale a pena considerar esses 50 passos listados pelo U.S. News & World Report.

1. Estabeleça metas financeiras

dinheirama

Para alguns, não há sonho maior do que comprar a casa própria enquanto para outros a prioridade é viajar o máximo possível. Escolher o que fará com suas economias e quais as prioridades facilita o trabalho para conquistá-las.

2. Planeje seus gastos

A maioria das pessoas gasta cerca de dois terços de sua renda em três coisas essenciais: alimentação, moradia e transporte. Além disso, também deve-se considerar o pagamento de dívidas, economias, gastos familiares e itens opcionais, como entretenimento. Crie um orçamento anual estipulando um limite de gastos para cada categoria a fim de conseguir economizar mais ao final de cada ano.

3. Resista aos encantos dos vendedores

As lojas estão no mercados para nos fazer gastar dinheiro, mas se conhecermos seus truques para tal, podemos resistir mais à tentação. Cartões-fidelidade, perfumes característicos e liquidações relâmpago são algumas das técnicas usadas pelos vendedores. Ficar atento a elas facilita na hora de dizer "não".

4. Controle seus gastos

Rastrear seus gastos em um período de duas semanas pode mostrar quais são desnecessários, desde refeições até corridas de taxi. Algumas ferramentas online, como o GuiaBolso, ou alguma oferecida por seu próprio banco é uma das maneiras de fazê-lo.

5. Não aceite preços fixos

Preços são geralmente mais negociáveis do que pensamos, até mesmo em grandes lojas de departamento. Se já viu um preço mais baixo em algum outro lugar, não hesite em perguntar ao vendedor se ele pode diminui-lo. No pior dos casos, eles negarão a proposta.

6. Procure os produtos online antes de ir às lojas

internet é uma ferramenta para comprar preços e a qualidade de dois produtos de preços diferentes: sites de cupons de desconto, armazéns online e sites que avaliam os produtos podem trazer informações de onde e como achar as melhores ofertas. Os menores preços geralmente são online, até mesmo incluindo o frete.

7. Tenha mais de uma fonte de renda

A atual insegurança da economia brasileira deixa todos dispostos à demissão. Para criar uma segunda fonte de ganhar dinheiro, pode ser um projeto paralelo, um hobby remunerado, qualquer coisa.

8. Lance seu próprio negócio

Ser empreendedor é mais uma maneira de ter controle de sua vida financeira. Até mesmo os menores negócios, como blogs que faturam através de anúncios e publicidade, podem tornar-se uma fonte financeira segura.

9. Negocie seu salário

Enquanto a maioria dos trabalhadores se sente sortudos por simplesmente ter um emprego, às vezes pedir por um aumento pode ser uma jogada esperta. Se você mudou de emprego recentemente, recebeu uma promoção ou percebeu que recebe menos do que seus colegas de trabalho, pode ser o momento de pedir a seu supervisor por um aumento.

10. Cuide de qualquer renda adicional

Ganhar dinheiro fora de um emprego integral pode complicar a questão dos impostos a serem pagos. Fique atento para ter um cuidado especial com todo o seu ganho mensal, tal como com cópias de recibos de compras. Ao declarar seus impostos, não deixe de analisar os critérios da Receita Federal.

11. Não se esconda de todas as dívidas

Criar dívidas ou gerenciar créditos também pode ser útil. Por exemplo, hipotecaspermitem que compremos casas e financiamentos estudantis possibilitam os estudos de alguém. Entretanto, não deixe de avaliar os prós e contras de uma dívida cuidadosamente antes de tomar uma decisão.

12. Livre-se das dívidas com altas taxas de juros

Cartões de crédito têm umas das taxas de juros mais altas que existem. Para cartões de crédito de varejo, as taxas são ainda maiores. Pagar seus cartões de crédito o mais rápido possível pode ajudar a reduzir essas taxas e honorários que inflam com o tempo.

13. Tenha um bom histórico de crédito

Credores se baseiam no seu histórico de crédito para decidir se concederão empréstimose a qual taxa aos consumidores. Isso significa que, se alguém que possui um histórico ruim pode ter problemas ao conseguir um empréstimo. Pague suas contas dentro do prazo e tenha algumas contas em seu nome.

14. Confira seu perfil de crédito

Uma maneira de identificar seus erros quanto aos créditos é conferir seu perfil de crédito uma vez ao ano ou ao semestre. Além de consertar erros que podem atrapalhar seus fundos de crédito, também evita que você fique com o nome sujo por dívidas.

15. Rastreie e confira suas contas

Uma cobrança diferente em um cartão de crédito é geralmente o primeiro sinal de roubo de identidade. Confira todas as correspondências de seu banco com cuidado para ter certeza de que suas contas não estão sendo usadas por outra pessoa. Se alguma cobrança muito diferente aparecer, contate seu banco imediatamente.

16. Faça uso de cartões de recompensa

Se você faz parte de metade dos usuários de cartões de crédito que pagam suas contas todo o mês, você pode usufruir dos benefícios de um cartão de crédito. Dentre eles estão os programas de pontos de recompensa, proteção automática contra fraudes e, e alguns casos, certos tipos de garantia e proteção para dependentes.

17. Escolha o melhor cartão de crédito para você

Os benefícios dos cartões de crédito podem variar. Se você pretende ter um equilíbrio, procure um cartão com a menor taxa possível. Se você viaja frequentemente, o cartão de uma companhia aérea ou que tenha seguro de viagens é o melhor para você. Você pode comparar aqui

18. Motive-se a liquidar suas dívidas

Se você está tentando desfazer-se das dívidas de seu cartão de crédito, lembre-se de seus objetivos maiores com algo que lembre os lugares que quer visitar ou o que você pretende comprar. Manter-se focado nesses alvos pode diminuir seus gastos.

19. Terceirize seus investimentos

Conhecer empresas a fundo é muito difícil. Se você trabalha, é praticamente impossível você estar por dentro de tudo. Por conta disso, o ideal é investir em fundos ou confiar suas decisões a carteiras recomendadas por analistas credenciados.

20. Minimize suas taxas de investimento

Taxas de fundos ativos ou de outros investimentos podem consumir uma grande parcela de seus gastos ao longo do tempo. Minimize-as ao evitar investir em produtos mais caros, como fundos ativamente gerenciados, e optar por fundos passivos na mesma categoria.

21. Lembre-se da regra "riscos versus recompensas" dos investimentos

Junto da importância da diversidade, a regra é um clássico dos investimentos: se você procura maiores recompensar, deve tomar um risco maior. Para isso, acesse seu perfil de risco e invista de acordo com ele; se você quer saber se seu dinheiro está seguro, a melhor opção é mantê-lo em investimentos mais conservadores.

22. Comece cedo, invista de vez em quando

O poder da capitalização mostra que economizar desde cedo leva a uma segurança muito maior na aposentadoria do que esperar para economizar no meio de sua carreira. Se suaempresa oferece um programa de contribuição para sua aposentadoria, fazer uso dele trará benefícios para suas economias.

23. Não tente cronometrar o mercado

Prever as oscilações do mercado é impossível. Por isso, invista em um ritmo mais baixo e tranquilo, como por deduções automáticas a partir de seu salário quinzenal, pode ser umaestratégia melhor do que investir no mercado sempre que parecer promissor.

24. Leve em conta o seu futuro

Ao passo que a aposentadoria chega perto, você vai preferir ser mais conservador. Uma regra geral é subtrair sua idade de 100 ou 110. Depois, coloque o percentual obtido nasações e o resto em investimentos mais conservadores.

25. Não acompanhe o mercado todos os dias

O mercado sobre e desce diariamente, e se você investir a longo prazo, não há necessidade de se estressar sobre sua aposta. Ao invés disso, confira seu portfólio uma vez a cada dois meses para reequilibra-lo e fazer outros ajustes necessários.

26. Considere trabalhar com um profissional

Não há nada de errado em procurar ajuda profissional se lidar com seu próprio dinheiro te deixa nervoso. Leve em conta um conselheiro que cobra apenas uma taxa para não conflitar seus interesses. A empresa onde trabalha também pode oferecer assistência gratuita para investimento em aposentadoria.

27. Calcule o preço de sua aposentadoria

Estimar o dinheiro necessário para sua aposentadoria é importante para ter noção do quanto economizar por certo período. Ferramentas que calculam o número já estão disponíveis online. Já queo dinheiro investido vai render um certo valor ao longo do tempo, você deve calcular de acordo com seus custos.

28. Faça tudo em pequenos passos

Aplicar 10% de sua renda para a aposentadoria pode ser opressivo. Pessoas econômicas geralmente se dão melhor começando por aplicações de 2 ou 3% de sua renda, e então aumentar essa taxa ao longo do tempo.

29. Fique de olho na sua previdência

Não deixe de conferir o extrato de pagamento de sua previdência de modo a ficar em dia com os pagamentos e saber o valor exato a ser pago. Sabendo quanto se deve ter em mãos para pagar facilita o processo de economizar.

30. Economize até mesmo quando você não está ganhando dinheiro

O excesso de opções para aposentadoria possibilita que você continue economizando mesmo quando você não está empregado. Aposentadorias individuais ou em casal são algumas das opções que podem sair mais baratas.

31. More com sua família

A maioria dos estudantes universitários continua morando com seus pais (ou voltam a morar com os mesmos) após a formatura, mesmo que por pouco tempo. É uma maneira de ter estabilidade financeira, especialmente enquanto procura por empregos ou quando começa a pagar os financiamentos estudantis.

32. Procure por maneiras não financeiras de ajudar sua família

Conselhos para carreira e refeições caseiras podem ser de ajuda tão grande quando dinheiro para os recém-formados. Ajudar com as tarefas domésticas ou até mesmo realizando tarefas de seus familiares são válidas.

33. Diga "não"

Algumas vezes é necessário pensar em sua própria segurança financeira antes de ajudar outras pessoas. Se emprestar dinheiro para algum familiar te colocará em dívidas ou bagunçar suas economias, considere explicar sua situação e tentar ajudar de alguma outra maneira que não envolva empréstimos.

34. Prepare-se para ajudar parentes envelhecidos

Muitas pessoas em seus 30 ou 40 e poucos anos precisarão ajudar seus pais ao passo em que envelhecem; seja emprestando dinheiro, acomodá-los em sua casa ou ajudar na gestão de seu dinheiro. Morar com outras gerações de sua família também é algo comum que pode ajudar tanto os pais quanto os filhos a economizar.

35. Evite compartilhar contas de crédito

Enquanto membros de sua família geralmente assinam para serem fiadores ou cartões de crédito em conjunto para ajudar um ao outro, fazê-lo pode trazer complicadas consequências financeiras. Se uma das pessoas contrai dívidas na conta, o crédito da outra pode ser prejudicado da mesma maneira. Por isso, evite compartilhar contas.

36. Converse sobre isso

Se você não tem certeza se seus parentes, filhos mais velhos ou outros familiares estão esperando ajuda sua, considere abordar o assunto. Uma conversa honesta sobre necessidades, expectativas e limites podem prevenir futuros desentendimentos.

37. Tenha um estilo de vida mais simples

Pequenas mudanças em seu estilo de vida, como locomover-se até o trabalho de bicicleta e não de carro, evitar os restaurantes e cozinhar em casa e até mesmo cortar seu próprio cabelo podem trazer reduções significativas nos gastos mensais.

38. Procure hobbies mais baratos

Visitar museus públicos, exposições gratuitas, fazer caminhadas ou aproveitar o dia dedescontos no cinema são atividades sem ou com pouquíssimos gastos que podem substituir as mais caras. Alguns sites e aplicativos como o Catraca Livre dão dicas diárias de programas gratuitos e diversificados.

39. Planeje refeições semanais

Alimentação é uma das categorias que podem inflar o orçamento com custos de restaurantes ou refeições delivery. Para evitar essa armadilha, planeje antecipadamente suas refeições semanais a fim de também facilitar a compra dos ingredientes e alimentosnecessários de sua casa.

40. Estabeleça metas conjuntas de dinheiro

Se você é casado ou mora com seu parceiro, o planejamento financeiro não pode ser feito em vão. Estabelecer essas metas pode minimizar conflitos sobre gastos diários ou semanais, mesmo que você decida manter contas bancárias separadas.

41. Tenha seus seguros

A maioria dos jovens adultos não possui seguro para casa, propriedades ou vida. Em caso de desastres naturais, assaltos ou roubos e eventos inesperados, o seguro de casa ou de propriedades pode ser a salvação de seus problemas, portanto não deixe de ter o seu.

42. Esteja preparado para ter um filho

Os que estão próximos de ter um filho devem estar preparados para alguns destes custos, seja economizando antecipadamente, excluindo gastos desnecessários com o berçário e procurar maneiras criativas para os cuidados infantis que permitam a combinação entre família e trabalho.

43. Garanta o seguro de vida

Todos evitam discutir sobre a morte, mas uma vez que você é responsável por uma criança ou outros dependentes, garantir seu seguro de vida se torna necessário, tal como escrever um testamento. Adultos jovens e saudáveis podem, geralmente, encontrar políticas com preços acessíveis sem dificuldades.

44. Use menos produtos

Fazer um corte em alguns produtos de limpeza mais caros ou em produtos de cuidados pessoais, como perfumes e cremes, pode manter seu dinheiro em conta, além de beneficiar o ambiente. Para não deixar de usá-los, você pode considerar fazer seus próprios cremes e loções corporais com receitas online.

45. Cancele assinatura de catálogos

Não somente nos tentam a comprar o que não precisamos, mas também utilizam muito papel, muitos dos catálogos acabam indo direto para o lixo. Cancele sua assinatura e evite futuros gastos, seja com a assinatura paga ou comprando seus produtos.

46. Torne seu banheiro mais eficiente

Derrube uma garrafa de refrigerante com água ou areia na caixa de sua privada pode automaticamente transformá-la em um cômodo de baixo fluxo. Utilizando menos água ao longo do mês necessariamente reduzirá o preço de sua conta d'água.

47. Dê feedback para as empresas

As empresas passaram a prestar atenção nas redes sociais e blogs, já que os consumidores atualmente fazem suas reclamações através dos mesmos. Se você já tentou utilizar o tradicional serviço de atendimento ao consumidor e não obteve resposta, considere usar o Twitter ou o Facebook para chamar a atenção da empresa.

48. Desligue os dispositivos eletrônicos

Muitos dispositivos, como caixa de cabos e conjuntos de televisão, gastando energiamesmo quando desligados. Tente reduzir sua conta de eletricidade desligando-os ou considere usar uma régua de energia inteligente que automaticamente corta a energia quando os aparelhos não estão em uso.

49. Crie um círculo de doações

Se você pretende doar para entidades carentes, mas vê que seu orçamento é pequeno para isso, um círculo de doações pode ser a opção para você. Similar a um clube do livro, você pode formá-lo com um grupo de amigos para doar conjuntamente para uma instituição, ou até mesmo oferecer trabalho voluntário.

50. Leve em conta doações não financeiras

Doe roupas não usadas, brinquedos antigos, DVDs e até sangue pode ser tão útil para as instituições quando doações em dinheiro. É também uma oportunidade de livrar-se do que não utiliza mais e ocupa espaço em sua casa.

 


--





segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

‘Acho que conheço esta mulher, mas não lembro de onde’

 
 
 
 
 

'Acho que conheço esta mulher, mas não lembro de onde', quem nunca escutou (ou disse) esta frase? Incrivelmente, parece que algumas mulheres mudam muito sua aparência quando não estão maquiadas. Este post serve para mostrar que você corre o risco não reconhecer alguém bem famoso próximo a você.

cvtoll4t67hym25ywewimyo8v

Luiza Brunet

Veja outras. 
 
9e5woveowjassksxbo01u5bmw

Natalie Portman
 
dtsjqwpfhuvw5q4yf0dfzo3jn

Katie Holmes
 
4wf1tj9ugbc49q8y742ee83d4

Madonna
 
ajpvttq9fwbkbah5pazg3u14j

Juju Salimeni

472jdipjk2ilghoj5ry5qwb2c

Kristie Alley

4cqa2nzd3h6tjox578xq01pcp

Beyonce

4nqyn261adqkhl3j2vvdalwy3

Cindy Crawford 
 
03us6ujut2e1douyqcbf90gzp

Drica Moraes
 
198g87cfcly2nuxa679hof4uh

Katie Holmes 
 
7f4ugcrkm302c2by4f1dmihbb

Jennifer Love Hewitt 
 
6ofxd1b6ybee7tl27dhjtmmfr

Giovanna Antonelli 

1i8kxsqx8hjfzdh1mvnrkt4ni

Danielle Winits 
 
23qjitbxsk7eu26360m7e58ws

Nívea Stelman 
 
cko3r5t04azkozlmyib96pzd6

Cássia Kiss Magro 
 
8r74206mxg9hf9yxgiwsiz6ar

Claudia Raia
 
69x6thv0lankzcc552uypd1ar

Cameron Diaz 
 
5qebklixft4vecvihqnhdi3vp

Mila Kunis 
 
cufvspprznakbrddesoxogz7s

Demi Lovato 
 
01bnoqwvrna5lvip4rhm1t7ud

Cameron Diaz
 
7s61aad9llhb2oi9ncj33qzob

Reese Whiterspoon 

xuxa

Xuxa

 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails